Veja como saber se um smartphone é roubado antes de comprá-lo

Se você está precisando trocar o seu smartphone e pretende fazer economia comprando um aparelho seminovo, saiba que a procedência dele pode ser duvidosa. Afinal, existem muitos grupos de venda, compra e troca de usados em redes sociais e sites especializados, cujas condições de compra, como parcelamento, podem ser bem atraentes. Inclusive produtos lançados recentemente e com valores muito abaixo do preço mercado podem ser encontrados com frequência.

Porém, apesar de todos os benefícios apresentados, é necessário que os interessados tomem alguns cuidados antes de decidir pela compra. No caso dos smartphones, o aparelho pode ter sido roubado e o antigo dono ter concluído todas as etapas para se desvincular dele.

Saiba que todos os smartphones possuem uma espécie de RG, chamado IMEI (Identificação Internacional de Equipamento Móvel). Com esse número, você pode verificar se o aparelho consta na lista de bloqueio da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações).

Quando um celular é roubado, furtado ou perdido, e o dono faz uma queixa para a Polícia Civil ou Federal, ou para a operadora de telefonia, informando o código IMEI ou o número da linha, essas autoridades conseguem bloqueá-lo, e o número fica cadastrado em uma espécie de “lista negra” da Anatel. Desse modo, se você comprar um aparelho que esteja bloqueado, não conseguirá usá-lo (salvo em casos de hackeamento do sistema).

Como saber se o IMEI está impedindo o aparelho de ser usado?

A primeira coisa que você deve saber ao comprar um aparelho usado é perguntar ao vendedor o número do IMEI. Peça provas de que o IMEI realmente pertence ao smartphone em questão, como fotos ou prints; se conseguir, o melhor mesmo é fazer uma visita e ver você mesmo o número do IMEI.

Para descobrir o código, basta digitar *#06# no teclado e confirmar. O número do IMEI vai surgir na tela. Anote-o. Esse código pode aparecer também gravado na parte de trás de alguns aparelhos. Tendo em mãos o IMEI, é possível acessar gratuitamente o site Consulta IMEI (https://www.consultaaparelhoimpedido.com.br/public-web/welcome) e seguir os passos abaixo:

1. Clique no botão “Consultar IMEI” 

2. Digite o código que você anotou, preencha os caracteres exibidos na caixa e clique em “Consultar” 

3. O resultado vai aparecer. Caso seja “Não cadastrado na base”, significa que o sistema não registrou nenhuma queixa de perda ou roubo do aparelho, mas, se o resultado for “Impedido”, a melhor coisa a fazer é desistir do item. 

Porém, é importante ressaltar que o sistema registra os pedidos de bloqueio ou desbloqueio dos aparelhos em até 72 horas; desse modo, o IMEI pode não estar cadastrado porque ainda não foi atualizado.

iPhone

No caso de iPhones, há outro detalhe: o recurso “Bloqueio de Ativação”, que basicamente evita que ele seja usado se for perdido ou roubado, pois, se ele estiver ativado, será preciso informar o ID Apple e a senha do dono anterior para zerar o conteúdo ou reativar. Portanto, se o aparelho for mesmo do vendedor, peça que ele preencha esses dados e vá até a opção “apagar o dispositivo” para restaurar as configurações de fábrica, deixando assim o dispositivo livre para outra conta. Se a pessoa não souber a senha, desista da compra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *